6 dicas para vencer o sedentarismo

Por


Postado em 2 de December de 2016


sedentarismoOlá pessoal, tudo bem?

Há exatamente uma semana, o Globo Repórter mostrou o mapa do sedentarismo no Brasil. Foi assombroso ver que quase a metade da população brasileira é sedentária. O Distrito Federal é a região que mais se movimenta e São Paulo, a campeã na falta dele. Fiquei impressionada! Uma pesquisa do Instituto Data Popular aponta que em 10 anos, o número de academias aumentou 21 vezes. O Brasil é o segundo país do mundo em número de academias de ginástica, perdendo apenas para os Estados Unidos. E São Paulo, a região mais sedentária, possui mais ou menos 6400 estabelecimentos registrados (primeiro lugar no Brasil). Como entender isto tudo?

O programa também mostrou estudos sobre importância dos exercícios para a vida: perda de peso, melhoria na depressão, auto estima, memória, menopausa e o simples locomover-se fica diferente. Sabendo de tudo isto, por que será que nos mantemos parados? Falta de tempo? Iniciativa? Trânsito caótico que não nos deixa chegar aos locais com bom humor? E aquela simples iniciativa de utilizar as escadas ao invés dos elevadores? Será que nosso corpo está sempre voltado a facilidades e o mudar requer muito esforço?

Listo abaixo algumas das nossas  justificativas que nos mantêm no sedentarismo:

1.Não tenho ânimo para começar.

Falta de ânimo é falta de objetivo, meta, propósito. Se não existe não dá para começar

2. Não tenho tempo para começar.

Nós temos tempo para comer, dormir, etc. Criamos uma disciplina mental. Temos que fazer o mesmo.

3. Eu começo a me exercitar, mas não continuo! Tenho preguiça.

Você estabelece metas inatingíveis e aí para. Não vê resultados imediatos.

4.Eu estou muito fora de forma. Não vou conseguir.

Vencer a inércia não é fácil. Muitas vezes é necessário criar um grupo em que um motiva o outro.

5. Tentei correr e cansei logo. Não deu certo. Não consigo levantar peso.

Comece a andar em vez de correr.

Experimente fazer exercícios com o peso do seu próprio corpo. Subir escadas, fazer agachamento.

6. Não tenho dinheiro para frequentar academias.

Comece simples. Caminhe,pedale. Procure fazer aula em grupo com amigas, sairá mais em conta. Consulte um professor de educação física.

 

Viram só ? Acabei escrevendo algumas dicas para você simplesmente começar, dar o primeiro passo.

Bom, para mim, a causa de todo esse problema é o estresse, como já conversamos por aqui. Vivemos numa sociedade que não para (gente, São Paulo literalmente não para), e as simples mudanças são vistas como perda de tempo, na maioria das vezes. Fato este que devemos mudar. Precisamos ser mais fortes do que a nossa melhor desculpa. Bobagem? Pode ser. Mas eu, por exemplo, evito minhas auto sabotagens ao máximo. Elas são viciantes.

Precisamos agir conforme a especialista do Globo Repórter sugeriu:” que o exercício se torne um hábito, assim como escovar os dentes”. Agora, pensando nas futuras gerações, como estão nossas crianças e adolescentes? Eles são reflexo do nosso comportamento. Ou seja, precisamos ter mais cuidado com o que ensinamos, não é mesmo?!

Vejo que no aplicativo vários jovens estão na busca por uma merenda saudável, perder peso, barriga, demonstram infelicidade com o corpo e a rotina que têm. Acredito que seja pelas redes sociais mostrarem que o “bonito” hoje é se movimentar, tirar foto do prato saudável ou “selfies” na academia (ou praticando algum esporte).

Mas além disto, devemos nos mexer, não ficar somente nas Redes (sei que elas motivam muito a gente) ,  mas precisamos estar além do somente virtual. Partir para a prática . Mais importante que uma foto de um prato saudável é uma alimentação verdadeiramente saudável, assim até a imagem  tem um brilho diferente, não é?!

Então pessoal, vamos lutar contra esse sedentarismo viciante e que o exercício físico faça parte da nossa rotina, da nossa vida.

Viva com mais saúde. Simplesmente VIVA.

Seja saudável. Exercite-se. Moovup-se