Água – medalha dos olímpicos

Por


Postado em 10 de August de 2016


medalha de água.jpg diltonOlá pessoal, tudo bem?

Estava assistindo as diversas modalidades da Olimpíada e um comportamento dos atletas me impressionou muito: eles tomam água a todo momento. Não sei se é um tique nervoso ou é algo para controle de ansiedade, mas, especialmente antes e durante as provas, eles estão lá, dando sempre uma “ bicadinha”. Engraçado que eles se prepararam para as provas como ninguém, deram a vida e suor por este momento e, no final, são gente como a gente, com medos e ansiedades. E a água vira, diante destes momentos, um verdadeiro relaxante.

Aumentei consideravelmente meu consumo de água (devido a crises de ansiedade) e minha saúde, pele, intestino, digestão, tudo melhorou. É fantástico perceber que o funcionamento do nosso corpo depende da quantidade de água que ingerimos. A água corporal é o maior e mais simples componente do organismo e seu percentual varia entre indivíduos, de acordo com idade, sexo, massa muscular e tecido adiposo (armazenamento de gordura), ela diminui com a idade e é maior em atletas.
Olha só, um adulto necessita em média de 1ml de água/Kcal/dia ou 35ml/kg e uma criança 50-60 ml/kg. Para os atletas, a necessidade de água deve ser calculada individualmente (depende de cada atividade). A hidratação correta no esporte é aquela que fornece reposição hídrica em quantidades adequadas antes, durante e depois dos exercícios físicos.

 

->Antes do exercício: 500ml de líquidos nas duas horas que antecedem o exercício.

->Durante o exercício: ingerir em intervalos regulares, com o objetivo de repor toda a água perdida por meio do suor.

->Para melhor absorção, os líquidos devem ser ingeridos em temperatura entre 15 e 22ºC.

Vejo direto um pessoal sempre tomando isotônicos ao invés da querida água, e gente, eles são repositores e é recomendado o consumo apenas para eventos com duração maior que 1 hora!

Outra consideração importante é que quando falamos em água, pensamos logo no líquido, aquele inodoro, incolor e insípido que aprendemos na escola, porém a água pode ser obtida através de diversas fontes. A maior parte, 60%, é proveniente dos líquidos, incluindo a água (H2O), mas os alimentos contribuem para a nossa hidratação.

Precisamos também observar a perda de água ocorrida na atividade física, que ocorre através do aumento da temperatura corporal e pela respiração. Quando o Phelps saiu da água, o time de ginástica finalizou suas performances e a nossa judoca Rafaela Silva terminou sua “luta”, lá iam todos para água. Não tenho certeza se a garrafinha azul do Phelps era somente água, mas ¾, no mínimo, era. Ninguém tem tantas medalhas sem ser genuinamente natural. 🙂

É certo que no processo de ter uma vida saudável o maior exemplo é demonstrado por quem não é apenas saudável, mas olímpico. Como tudo que parece ser extraordinário, viver saudável também está nos detalhes.

Viva saudável. Moovup-se.